Direito do Beneficiário do INSS

A advogada previdenciária Franciele Bassani explana os direitos dos beneficiários do INSS:

São considerados segurados aqueles que contribuem mensalmente ao INSS nas condições de Empregado, Empregado Doméstico, Trabalhador Avulso, Contribuinte Individual, Segurado Especial e Facultativo.

Para os segurados obrigatórios, a filiação à Previdência Social ocorrerá automaticamente a partir do exercício da atividade remunerada. Para os segurados facultativos ocorrerá a partir da inscrição formalizada com o pagamento da primeira contribuição sem atraso.

Veja os benefícios a que os segurados do INSS têm direito:

O segurado, após um determinado número de contribuições ou por situação de invalidez, tem direito a se aposentar recebendo uma remuneração mensal.

Para saber mais sobre Aposentadoria, clique aqui.

O segurado que sofreu acidente de qualquer natureza e teve sequelas permanentes que reduziram sua capacidade laborativa, após comprovação da perícia médica do INSS, tem direito ao auxílio-acidente. Leia sobre Acidente do Trabalho, fazendo o download do e-book Acidente do Trabalho.

O segurado acometido por uma doença ou lesão que o deixe temporariamente incapaz para o trabalho, tem direito ao auxílio-doença (após comprovação da perícia médica do INSS).

Em 2017, uma Medida Provisória modificou as regras para concessão do auxílio-doença e da aposentadoria por invalidez. Veja post da advogada Franciele Bassani sobre o assunto.

A diferença fundamental entre auxílio-acidente e auxílio-doença é que o primeiro está relacionado à incapacidade parcial e permanente, enquanto o segundo refere-se à incapacidade total e temporária.

Os dependentes do segurado preso em regime fechado ou semiaberto têm direito ao auxílio-reclusão ao longo do período de reclusão ou detenção. O valor do benefício é fixo e não varia conforme o número de dependentes. Para que o benefício seja concedido, é necessário que o último salário do trabalhador esteja dentro do limite fixado pela legislação.

Mesmo que nunca tenha contribuído ao INSS, o idoso com 65 anos ou mais que não possua renda para prover seu sustento e nem de tê-lo provida por sua família pode ter direito ao benefício assistencial ao idoso, no valor de um salário mínimo mensal. Para que o benefício seja concedido, a renda por pessoa do grupo familiar deve ser inferior a ¼ do salário mínimo.

A pessoa com deficiência que apresenta impedimento de longo prazo (de natureza física, mental, intelectual ou sensorial) que impeça sua participação plena e efetiva na sociedade em igualdade de condições com as demais pessoas também tem direito ao benefício assistencial, – desde que comprove não possuir meios de prover a própria manutenção e nem de tê-la provida por sua família. Leia post da advogada Franciele Bassani sobre o Benefício da prestação continuada aos portadores de Microcefalia.

Os dependentes do segurado que falecer têm direito à pensão por morte. São considerados dependentes os cônjuges, companheiros e filhos menores de 21 anos ou inválidos e, na sua ausência, pais e irmãos menores de 21 anos ou inválidos. O enteado e o menor tutelado, por serem equiparados a filho, também tem direito à pensão por morte.   Para que o benefício seja concedido aos pais, irmão, enteado e menor tutelado é necessário comprovar que dependiam economicamente do segurado.

Em caso de parto ou adoção, a trabalhadora que contribui mensalmente a Previdência Social tem direito ao salário maternidade por um período de 120 dias.

Em algumas situações, mesmo não havendo contribuição mensal quando do requerimento do benefício, o segurado manterá todos os seus direitos perante a Previdência Social se demonstrar que encontra-se no “período de graça”. Leia no Blog Conheça seus Direitos, post da advogada Franciele Bassani sobre a Manutenção da qualidade do segurado.

O INSS disponibiliza em seu site a consulta ao extrato do pagamento do benefício. Acesse o site meu.inss.gov.br – Histórico de Créditos de Benefícios. Caso não possua a senha, ela pode ser gerada e validada pelo telefone 135 ou pessoalmente, nas agências, sem necessidade de agendamento. Veja o passo a passo:

Os bancos também disponibilizam este serviço nos caixas eletrônicos, bastando utilizar o cartão e a senha que você já utiliza para receber o seu benefício.

O agendamento do INSS para solicitação de benefício também pode ser feito pelo site: clique aqui.

Em caso de dúvidas, entre em contato com um advogado previdenciário.

Agende sua consulta pelo Whatsapp.

Nossa equipe pode ajudá-lo.

ENTRE EM CONTATO